Quanto à origem do nome Sete Barras, existem duas correntes de opinião: uma atribui o nome ao fato da pequena Vila, que deu origem à Cidade, estar situada nas proximidades da orla do sétimo afluente do Ribeira, a contar de sua foz, e a outra, às lendas ligadas à exploração de ouro na região, no início da colonização, entre elas a das Sete Barras de ouro perdidas.
No século XIX, José Carlos Toledo doou publicamente ao divino Espírito Santo uma área de dois alqueires de terra, à margem esquerda do rio Ribeira do Iguape, para que ali fosse construída uma capela em seu louvor.
Não se passaram muitos anos entre a implantação da capela e a elevação da aldeia ali existente à Distrito de Paz, do Município de Xiririca (hoje Eldorado), através da Lei Provincial n.º 58, de 21 de março de 1885.
Em 1944, quando da criação do Município de Registro (desmembrado de Iguape), o Distrito de Sete Barras passou a integrar a nova cidade, à qual estava ligada por estrada e por curso d?água.
Pouco mais de treze anos depois, começou o movimento pela autonomia do Distrito, culminando com a emancipação político-administrativa em 18 de fevereiro de 1959, através da Lei nº 5285, tendo como primeiro Prefeito Sebastião Madaleno de Moraes.

Formação Administrativa

O Distrito de Sete Barras criado por Lei Provincial nº 58, de 21 de março de 1885.
O Distrito de Sete Barras foi transferido do Município de Iguape para Xiririca por Lei Provincial nº 66, de 2 de abril de 1887.
Em divisão administrativa do Brasil referente ao ano de 1911, figura no Município de Xiririca o Distrito de Sete Barras.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o Distrito de Sete Barras permanece no Município de Xiririca.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, Sete Barras é Distrito judiciário e figura no Município de Xiririca.
No quadro anexo ao Decreto-lei Estadual nº 9073, de 31 de março de 1938, o Distrito de Sete Barras permanece no Município de Xiririca.
No quadro fixado pelo Decreto Estadual nº 9775, de 30 de novembro de 1938, para 1939-1943, o Distrito de Sete Barras permanece no Município de Xiririca.
Pelo Decreto-lei Estadual nº 14334, de 30 de novembro de 1944, o Distrito de Sete Barras foi transferido do Município de Xiririca para o de Registro, onde figura em 1945­1948.
Permanece no Município de Registro nos quadros territoriais fixados pelas Leis Estaduais nos 233, de 24-XII-1948 e 2456, de 30-XII-1953 para vigorar, respectivamente, nos períodos 1949-53 e 1954-58.
Elevado à categoria de Município pela Lei Estadual nº 5285, de 18 de fevereiro de 1959, desmembrado do Município de Registro com sede no Distrito de Sete Barras. Constituído do Distrito sede. Sua instalação verificou-se no dia 01 de janeiro de 1960.
Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o Município de Sete Barras é formado apenas do Distrito sede.

Fonte IBGE

Geografia

Santo Antônio localiza-se na microrregião de Registro, Vale do Ribeira, sul do estado, à latitude 24º23'16" sul e à longitude 47º55'32" oeste; tem altitude de 30 metros.

Sua população estimada em 2016 era de 13.098 habitantes.

Município Brasileiro Localizado na Região Região Sudeste do Brasil.

Rodovias

A cidade é cortada por duas rodovias: a BR-139, também chamada de Rodovia Empei Hiraide e SP-165.

Hidrografia

Rio Juquiá
Rio Ribeira de Iguape
Rio Preto
Rio Saibadela
Rio Etá
Rio Dois Irmãos
Rio Ipiranga
Ribeirão Turvo

Economia

O município está pouco abaixo da média do PIB per capita da UGRHI-11 - 6,8 mil reais por habitante ano - e em relação ao PIB per capita paulista, equivale a apenas 29%, confirmando a reduzida produção de riquezas da região. Segundo o Censo Agropecuário realizado pelo IBGE no ano de 2006, o Município conta com 80 propriedades agrícolas, que totalizam uma área de 33.465 hectares.

O município está pouco abaixo da média do PIB per capita da UGRHI-11 - 6,8 mil reais por habitante ano - e em relação ao PIB per capita paulista, equivale a apenas 29%, confirmando a reduzida produção de riquezas da região.

Segundo o Censo Agropecuário realizado pelo IBGE no ano de 2006, o Município conta com 80 propriedades agrícolas, que totalizam uma área de 33.465 hectares.

Demografia

Dados do Censo - 2010

População total: cerca de 13.005

Urbana: 4,651
Rural: 5,814
Homens: 6.661
Mulheres: 6.324
Densidade demográfica (hab./km²): 12,24
Expectativa de vida (anos): 74,4
Taxa de alfabetização: 85,08%
Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,673
IDH-M Renda: 0,673

(Fonte: IPEADATA)

Para mais informações Clique aqui

Bandeira